Monitoramento de produtividade: importância para o trabalho da TI

O trabalho no setor de Tecnologia da Informação não é o mesmo que o de uma linha de produção regular: ele envolve criatividade e muitas incertezas. Mas mesmo assim, é possível fazer o monitoramento de produtividade das equipes de TI com o uso de critérios e ferramentas inteligentes.

É importante que os gestores compreendam o que é feito no setor de TI e enxerguem valor nas atividades realizadas pelo time técnico. Isso é necessário para que a empresa consiga mensurar quais são os recursos necessários para gerar determinado produto e como é possível economizar ou investir mais para ampliar a produtividade.

Neste artigo, vamos explicar melhor o que é o monitoramento de produtividade no setor de Tecnologia da Informação, como ele pode ser feito e por que ele é fundamental para uma boa gestão. Confira abaixo.

O que é o monitoramento de produtividade na TI?

O monitoramento de produtividade da TI é o acompanhamento dos resultados e da performance do setor. Ele é realizado com KPIs, sigla para Key Performance Indicators, termo em inglês que pode ser traduzido como indicadores-chave de performance.

É muito importante que gestores consigam enxergar como o valor é gerado no setor de TI de uma forma clara, que possa ser compreendida por quem não tem um perfil técnico. E a melhor maneira de fazer isso são com métricas objetivas que demonstrem de forma clara a eficiência do trabalho na área.

Com indicadores-chave de performance, os gestores conseguem identificar os problemas e avaliar a efetividade dos processos realizados na área de TI. Isso permite não só a intervenção com mudanças para tentar aprimorar os resultados com o investimento maior nas estratégias que estão dando certo.

Portanto, é muito importante que uma empresa faça o monitoramento de produtividade na TI, o que vai garantir a melhoria contínua no setor.

Qual a diferença entre monitoramento de produtividade e monitoramento de TI?

Apesar de semelhantes nos nomes, o monitoramento de produtividade no setor de TI não é a mesma coisa que o chamado monitoramento de TI. Enquanto o primeiro envolve a geração de valor das equipes envolvidas no setor, o segundo é o acompanhamento regular da infraestrutura tecnológica de uma organização para garantir o seu bom funcionamento.

E esse trabalho é feito justamente pela TI, que tem a responsabilidade de garantir essa estabilidade. O monitoramento de TI está relacionado à produtividade não só da TI, mas da empresa como um todo, já que boa parte das atividades que geram valor ao negócio dependem desses sistemas para operar sem falhas.

Como fazer o monitoramento de produtividade na TI?

O primeiro passo para um bom monitoramento de produtividade é estabelecer objetivos para o setor. É importante determinar o que se pretende alcançar e deixar isso bem claro para toda a equipe.

Para isso ser feito, é necessário esclarecer qual é o papel da TI dentro da organização e quais são as suas maiores responsabilidades. Em empresas em que os sistemas e ferramentas tecnológicas são essenciais, a importância da TI é maior e os objetivos precisam refletir essa responsabilidade.

Essas metas também servirão como um motivador para o time: o monitoramento precisa ser algo visível para todos, pois ele impactará na maneira que o trabalho é feito. Os colaboradores sempre vão direcionar seus esforços para cumprir com esses objetivos, portanto, eles precisam ser escolhidos com precisão.

Uma vez que os objetivos estejam organizados, o passo seguinte é o estabelecimento dos KPIs para o setor. Os indicadores-chave de performance são a forma efetiva de monitorar a produtividade da TI: com essas métricas, é possível entender se o trabalho realizado está caminhando em direção aos objetivos propostos.

Quais são os melhores KPIs para a TI?

Cada empresa vai escolher indicadores-chave de performance mais adequados para os resultados almejados pelo time de TI. É importante conhecer a fundo como funcionam os processos do setor para selecionar indicadores que reflitam de forma direta e verdadeira se o trabalho da equipe está gerando o valor esperado.

Mas vale a pena destacar alguns KPIs que quase sempre serão importantes para a TI. Confira:

  • Indicadores de disponibilidade do sistema: uma das principais responsabilidades da equipe de TI é garantir que a informática de uma organização esteja funcionando. Medir o tempo que o sistema ficou indisponível (ou disponível) é uma maneira de acompanhar a eficácia dessa atividade;

  • Resolução de problemas em primeira chamada: essa é uma métrica tradicional do setor de TI. Medir a taxa de solicitações ao setor que foram solucionadas no primeiro contato pode ser uma maneira direta de verificar se os atendimentos estão eficientes e os problemas estão sendo resolvidos;

  • Métricas de performance do time: esse tipo de KPI é especialmente relevante para negócios em que a TI gere valor construindo novos produtos e ferramentas. Essa mensuração pode ser feita a partir do número de tarefas concluídas ou entregas, por exemplo;

  • Quantidade de falhas detectadas: medir quantas falhas são detectadas nos sistemas da empresa em um período de tempo é uma forma de avaliar a qualidade do trabalho da equipe de TI, se eles forem os responsáveis pelo desenvolvimento do produto que apresentou problemas;

  • Tempo médio de atendimento: essa é mais uma métrica atrelada ao suporte que mede quanto tempo foi gasto desde que um problema foi comunicado para a TI até a hora da sua solução.

Como escolher os KPIs certos para fazer o monitoramento de produtividade?

Os melhores indicadores-chave de performance precisam atender alguns quesitos antes de serem efetivamente acompanhados pela empresa. O primeiro deles é a disponibilidade: a empresa precisa ter os recursos para mensurar o KPI, logo, não é interessante criar indicadores que não podem ser efetivamente quantificados.

Além disso, um KPI deve ser relevante, ou seja, indicar resultados que sejam relacionados aos objetivos diretos estabelecidos para o setor de TI.

Por fim, é necessário que o indicador-chave de desempenho possa ser acompanhado de forma periódica razoável. Dependendo do que seja o KPI, isso pode ser algo até anual, mas os melhores indicadores são aqueles que entregam seus resultados em tempo real, permitindo uma tomada de decisões mais ágil.

Agora que você já conhece a importância do monitoramento de produtividade da TI e sabe como fazê-lo, aproveite para assinar nossa newsletter e ficar por dentro dos melhores conteúdos de segurança da informação e TI!

Start typing and press Enter to search